Sobre

Ao longo de minha vida, percebi que sempre quando eu precisei escrever alguma redação ou enviar algum e-mail, sempre que eu estivesse ao menos um pouco inspirado, a redação tinha umas sacadas legais e interessantes. Mas eu nunca havia comentado sobre isso com ninguém, guardava pra mim.

Conforme a vida foi passando, vivi experiências, desisti de faculdades, mudei de emprego, fui internado… e então, meio que do nada, eu tive um despertar: comecei a escrever um livro autobiográfico. Escrevia sobre minha vida, minhas experiências, mas depois de um tempo comecei a desanimar e cheguei a conclusão que um livro era algo muito grande para quem estava começando, até porque eu tenho dificuldade de escrever algo muito longo, e por mais que eu falasse sobre minha vida, me faltavam ideias, confesso.
Eu queria continuar escrevendo e então minha prima me deu a ideia de fazer um blog, mas eu não sabia sobre o que escrever. Então alguns dias se passaram e eu arranquei uma passagem do meu livro e transformei em um pequeno conto. Este conto se chama “Tempo não é dinheiro”, que narra uma passagem decadente de minha vida naquela época e ao mesmo tempo utilizei a música Longview do Green Day como referência.
Resolvi compartilhar este conto no Facebook e tive um retorno muito positivo de meus amigos. Escrever contos então me pareceu ser uma ideia interessante.
As histórias vividas pelo personagem foram, em algumas partes, vivenciadas por mim, mas eu acrescentei detalhes fictícios.

 

Por que Fino Fiction?

Para quem não sabe, meus apelidos são: Fino, Fininho, Magrão, Gatto e por aí vai. Fiction significa “ficção” em inglês.

 

Sobre César Gatto

Fininhobusao

César nasceu em São Paulo em 1985 e ainda vive na cidade.

Cresceu soltando pipa, mas não era bom nesse quesito: saía com 3 pipas e voltava sem nenhum.

Virou adulto, fez alguns cursos e faculdades, porém, não chegou a se formar.

Pretende, a médio prazo, lançar uma revista ilustrada de contos.

Anúncios